Você está aqui: Página Inicial > Menu Lateral > Atuação Internacional > A Participação Brasileira

A Participação Brasileira

por 00506011135 publicado 18/03/2015 15h01, última modificação 23/06/2015 16h14

O COAF coordena a participação brasileira em diversas organizações multigovernamentais de prevenção e combate à lavagem de dinheiro e ao financiamento do terrorismo (PLD/FT). Dentre estes, o Brasil integra, desde 1999, o Grupo de Ação Financeira contra a Lavagem de Dinheiro e o Financiamento do Terrorismo (GAFI/FATF) e o Grupo de Egmont de Unidades de Inteligência Financeira. Por sua vez, o Brasil faz parte, desde 2000, do Grupo de Ação Financeira da América do Sul contra a Lavagem de Dinheiro e o Financiamento do Terrorismo (GAFISUD), agora denominado Grupo de Ação Financeira da América Latina (GAFILAT).

Nesse sentido, o COAF busca internalizar as discussões e orientações de como implantar as recomendações dos organismos internacionais, com o objetivo de se adequar às melhores práticas adotadas para combater de forma mais efetiva os delitos financeiros, resguardando-se a soberania do país. Cabe ressaltar que a atuação internacional do COAF conta sempre com o apoio dos diversos órgãos governamentais brasileiros envolvidos no tema.

Assim, o COAF participa ativamente das atividades e reuniões dos principais organismos multilaterais relacionados ao tema PLD/FT, entre as quais se destacam:

  • Grupo de Ação Financeira contra a Lavagem de Dinheiro e Financiamento do Terrorismo – Financial Action Task Force (GAFI/FATF);
  • Grupo de Ação Financeira da América Latina contra a Lavagem de Dinheiro e Financiamento do Terrorismo – Financial Action Task Force of Latin America (GAFILAT);
  • Comissão Interamericana contra o Abuso de Drogas (CICAD/OEA);
  • Comissão Interamericano contra o Terrorismo (CICTE/OEA);
  • Subgrupo de Trabalho nº 4 (SGT-4 Assuntos Financeiros) do MERCOSUL;
  • Comissões Mistas Bilaterais e outras atividades bilaterais.

 

O COAF também se relaciona com as Unidades de Inteligência Financeiras de outros países, quer seja na troca de informações, quer seja prestando assistência àquelas unidades que solicitaram apoio, especialmente para treinamento.